artigo> QUAL ? A LINHA CORRETA PARA SUA VARA DE PESCA?

Local destinado às duvidas sobre FLY, discussão sobre técnicas da pesca com Fly e opiniões pessoais sobre Equipamentos e Materiais utilizados no Fly

Moderadores: Rafael Wischral, Administrador, alex fly

artigo> QUAL É A LINHA CORRETA PARA SUA VARA DE PESCA?

Mensagempor alex fly » Sex Jul 06, 2007 12:52 pm

contribuição do mário cardim!

valeu pescador!


eis contribuição abaixo:



QUAL É A LINHA CORRETA PARA SUA VARA DE PESCA?


Quando você usa uma linha mais pesada ou mais leve na sua vara de pesca? Depende de como você planeja pescar com ela.

O que escrevo abaixo é um resumo de um artigo de Ed Jaworowski publicado na revista Saltwater Fly Fishing de dez/2006. Esse artigo é o mais claro e elucidativo que já li sobre a relação peso da linha/vara de pesca e esclarece toda aquela confusão sobre peso da linha e peso em grãos. Ele deveria ser lido por todo mosqueiro brasileiro.

O sistema de relação de peso da linha/vara da AFTMA, que está em vigor por mais de 45 anos, determina ser uma linha de mosca como de peso 8, se os 9 primeiros metros (30 pés) pesarem aproximadamente 210 grãos (13,61gramas), mais ou menos 8 grãos (0,52gramas). Teoricamente, uma vara peso 8 deveria atingir sua carga ideal de peso quando arremessando 9 metros (30 pés) de linha que pesam 210 grãos (13,61gramas). Entretanto, tanto os sistemas de equiparação de linha e vara são arbitrários como essas determinações provem de testes estáticos e não de situações verdadeiras de arremesso.
Por exemplo, mude o comprimento da linha, e você muda o peso. Se 9metros (30 pés) pesam 210 grãos (13,61 gramas), isso é uma média de 7 grãos por pé ou 0,45gramas por 30,48cm. Assim, se você estender a linha para 35 pés (10,66m), pressupondo nenhuma mudança no afunilamento da linha, você está na verdade lançando uma linha peso 9 porque aquela seção da linha agora pesa 245 grãos ou 15,88 gramas. Faça um pick-up (puxada para trás) de 40 pés (12,19m) e sua vara estará arremessando uma linha peso 10. Se você encurtar a linha, você provavelmente estará arremessando somente uma linha peso 7 ou 6.
Ou ainda, uma linha peso 8 pode ter uma “cabeça” de 44 pés ou 13,41m; se você tirar toda a “cabeça” para fora da ponta da vara antes de arremessar, você na realidade estará arremessando pelo menos uma linha peso 10 na sua vara 8. Lembre-se, somente os primeiros 30 pés (9m) de linha são usados para calcular o peso AFTMA. Lembre-se também, que todas as varas lançam vários tamanhos de linha, dependendo da quantidade de linha que você tem fora da ponta da vara. Isto nem mesmo leva em conta outros fatores, tais como os vários diferentes afunilamentos de linhas, as moscas que estão sendo lançadas, configuração do líder, afunilamento da vara, resistência do material da vara ou, o mais importante, que mão que está lançando.
Uma vara de ação rápida, indicada para uma linha 8, pode confortavelmente lançar linhas peso 4 até 11. A vara responderá um pouco diferente quando se sobe ou desce no tamanho da linha, e os loops variam, mas ela funciona. É uma questão de “carregar” a vara com seções curtas das linhas mais pesadas e seções mais longas das linhas mais leves.
Se você tem uma vara capaz de lançar uma linha peso 13 e só tem uma linha 10, simplesmente estenda no ar 40 pés ou mais até atingir o peso satisfatório para “carregar” a vara para lançar um popper grande. Por outro lado, quando estiver pescando num lugar apertado que limite seus longos arremessos para trás, opte por uma linha 10 numa vara peso 9. Quando pescar com uma linha curta, você obterá a mesma carga de uma linha curta peso 10 que você teria com um comprimento maior de uma peso 9.
Infelizmente, as coisas não são tão simples quanto parecem. Cada vez mais, pescadores de água salgada estão obcecados com distância e a tendência deles é fazer o pick-up com mais de 30 pés (9m) de linha. Compreendendo isso, alguns fabricantes marcam suas varas com um tamanho mais leve de linha na presunção de que muitos mosqueiros estarão esticando no ar 35 ou 40 pés de linha, na realidade um tamanho mais pesado. Obviamente, pescadores que só fazem o pick-up de 30 pés acharão sua linha muito leve ou que sua vara é muito rija. Ao mesmo tempo, alguns fabricantes de linhas estão produzindo linhas de meio tamanho mais pesadas para ajudar mosqueiros menos habilidosos, ou aqueles manejando comprimentos de linha mais curtos, para mais facilmente carregar essas varas rijas. Isso complica as coisas mais ainda.
As características individuais de cada vara também têm o seu papel. A terminologia de ação de varas, tal como ação lenta, media ou rápida, são nebulosas e subjetivas. Para os fabricantes de varas, elas indicam onde a maioria delas curvam – junto ao cabo, na seção do meio ou na ponta. Não se engane em pensar que uma vara “rápida” necessariamente exige uma linha mais pesada. Uma vara de ação rápida peso 8 e a vara de ação lenta peso 8 devem alcançar sua melhor curvatura com 210 grãos de linha fora da ponta da vara. Elas apenas vergam em lugares diferentes. Infelizmente, o afastamento dos padrões da AFTMA, a subjetividade dos fabricantes de varas em determinar exatamente o que constitui curvatura “ótima”, e afastamento no desenho de “cabeça” pelos fabricantes de linhas tornaram os padrões em um exercício de relatividade.
O ponto é, não pense que você sempre deve usar o exato peso de linha especificado para um determinado caniço. Determine a situação sob a qual você pretende pescar com a vara e experimente vários tipos diferentes de linhas e mesmo o tipo de mosca que você pretende usar para pescar.
Um arremessador que pode acelerar seu arremesso mais, que pode gerar mais curvatura com uma linha mais leve, fará diferentes escolhas de vara e linha do que um arremessador menos competente. Até mesmo as moscas que lançamos têm um efeito nas linhas. Moscas pesadas ou que ofereçam muita resistência no ar precisam mais momentum da linha (massa X velocidade) para transportá-las, o que poderá ser facilitado usando-se uma linha mais pesada para aumentar a massa da linha. Mas fique alerta que o uso ex- cessivo de linha mais pesada do que a recomendada para a vara pode fazê-la mais lenta, causando arremessos mais curtos. Neste caso, é melhor usar uma linha mais pesada numa vara mais pesada.
Lembre-se que cada vara pode lançar varios pesos de linha diferentes.

Selecionar a linha perfeita para a sua vara é tanto arte como ciência e uma função de variáveis múltiplas, incluindo habilidade de lançamento e estilo, condições de pesca, e preferência pessoal.
Conheça o perfil da linha que você está usando, especialmente o comprimento da “cabeça” e” barriga” e a inclinação dos afunilamentos. Na maior parte das vezes, a linha de mosca afeta seu lançamento mais do que a vara, e todas essas variáveis no desenho da linha influenciam na performance da linha.
Pense em termos relativos. Por exemplo, variando a quantidade de linha que você está arremessando, você poderá estar arremessando o equivalente a uma linha peso 7, 8, 9 ou 10.
Uma linha que é muito leve não “carregará” suficientemente uma vara. Assim, use a) uma linha mais pesada, b) aumente o comprimento da linha no pick-up e arremesso, ou c)treine sua mão de arremesso para acelerar e parar mais rápido, o que “carregará” mais a vara. Uma puxada simples ou dupla também ajudará.

Experimente uma linha um tamanho mais pesada quando repetidas vezes tiver que fazer arremessos curtos, como em lugares apertados debaixo de árvores e mangues. Quando estiver fazendo arremessos longos, um tamanho de linha uma vez menor pode ser uma vantagem, a menos que você esteja usando moscas grandes, pesadas ou resistentes ao ar.
Avatar de usuário
alex fly
O FLY É PAIXÃO !!!
 
Mensagens: 7154
Data de registro: Seg Jul 24, 2006 2:30 pm
Localização: Curitiba-PR

Mensagempor tcheigor » Sex Jul 06, 2007 1:59 pm

excelente artigo!
Avatar de usuário
tcheigor
 
Mensagens: 1096
Data de registro: Sex Abr 06, 2007 4:18 am
Localização: Porto Alegre- RS

Mensagempor marioflycardin » Sex Jul 06, 2007 3:01 pm

Alex,

Este artigo eu recebi do pioneiro Paulo Cesar, autor do execelente livro Pescando com Mosca, o qual eu recomendo a sua leitura pois é um precioso material que deve ser lido pelos mosqueiros brasileiros.
Mário
Avatar de usuário
marioflycardin
 
Mensagens: 762
Data de registro: Ter Jun 19, 2007 6:55 pm
Localização: Cornélio Procópio (PR)

Mensagempor alex fly » Sex Jul 06, 2007 6:04 pm

Mário Cardin escreveu:Alex,

Este artigo eu recebi do pioneiro Paulo Cesar, autor do execelente livro Pescando com Mosca, o qual eu recomendo a sua leitura pois é um precioso material que deve ser lido pelos mosqueiros brasileiros.
Mário


e como vc sugeriu, merece destaque no fórum, deixando-o fixo!

abs.
alex
Avatar de usuário
alex fly
O FLY É PAIXÃO !!!
 
Mensagens: 7154
Data de registro: Seg Jul 24, 2006 2:30 pm
Localização: Curitiba-PR

Mensagempor carlos andre blatt » Sex Jul 13, 2007 7:17 pm

:D Muito bom o artigo e vai de encontro a ideia que sempre tive sobre este assunto.
Avatar de usuário
carlos andre blatt
 
Mensagens: 5885
Data de registro: Dom Jul 30, 2006 3:14 pm
Localização: NATAL RN

Mensagempor Gerson » Seg Abr 28, 2008 11:20 pm

Uma vez entendido o FATO, podemos incrementar nossas pescarias e economizar no BOLSO hahahaha
Não joguem fora linhas velhas ou cortadas, pois poderemos criar linhas especificas para diversas situações...
Existe uma técnica de arremesso chamada Skagit cast no qual se utiliza uma linha super curta (7m de linha para vara de mão dupla e 15pés de comprimento).. Esta técnica sendo aplicada em nossas varas de 9pés funciona que é uma beleza...
Exemplo:
Se sua shooting head #8 for cortada na helice do motor, basta vc pesar o que sobrar para utiliza-la numa vara de peso menor, uma vara #4 por exemplo, foi projetada para carregar e desacarregar entre 7.4g a 8.2g, se a parte da linha que vc quer REUTILIZAR tiver entre 2.7m a 3.5m e estiver dentro do peso da vara#4 de 9pés, ótimo!!! Teremos uma excelente linha que ainda não existe no mercado para nossa varinha #4 hahahah
O FATO é que em fly fishing é pura FISICA, ou seja, uma alavanca(vara) acelera um peso/volume(linha) que ao ser lançada transporta um outro peso/volume...
A potencia da alavanca é equilibrada com o peso/volume...
A maneira em que aplicamos a LEI DA FISICA é que surgem as TÉCNICAS....
Aprendendo EMENDAR linhas de fly e tendo noção do peso que sua vara lança bem vc poderá criar linhas que melhor adaptam as suas caracteristicas de pesca....
Abração
Gerson P Kavamoto
Avatar de usuário
Gerson
 
Mensagens: 132
Data de registro: Sáb Set 15, 2007 9:13 am
Localização: Ibiúna - SP

Mensagempor Rafael Wischral » Ter Abr 29, 2008 8:13 am

Gerson escreveu:Uma vez entendido o FATO, podemos incrementar nossas pescarias e economizar no BOLSO hahahaha
Não joguem fora linhas velhas ou cortadas, pois poderemos criar linhas especificas para diversas situações...
Existe uma técnica de arremesso chamada Skagit cast no qual se utiliza uma linha super curta (7m de linha para vara de mão dupla e 15pés de comprimento).. Esta técnica sendo aplicada em nossas varas de 9pés funciona que é uma beleza...
Exemplo:
Se sua shooting head #8 for cortada na helice do motor, basta vc pesar o que sobrar para utiliza-la numa vara de peso menor, uma vara #4 por exemplo, foi projetada para carregar e desacarregar entre 7.4g a 8.2g, se a parte da linha que vc quer REUTILIZAR tiver entre 2.7m a 3.5m e estiver dentro do peso da vara#4 de 9pés, ótimo!!! Teremos uma excelente linha que ainda não existe no mercado para nossa varinha #4 hahahah
O FATO é que em fly fishing é pura FISICA, ou seja, uma alavanca(vara) acelera um peso/volume(linha) que ao ser lançada transporta um outro peso/volume...
A potencia da alavanca é equilibrada com o peso/volume...
A maneira em que aplicamos a LEI DA FISICA é que surgem as TÉCNICAS....
Aprendendo EMENDAR linhas de fly e tendo noção do peso que sua vara lança bem vc poderá criar linhas que melhor adaptam as suas caracteristicas de pesca....

Gostei muito da explicação Gerson.
Realmente um pedaço de linha #8 e uma vara #4 deve sair como uma bala ...

Abraço.
Imagem
Avatar de usuário
Rafael Wischral
Site Admin
 
Mensagens: 4852
Data de registro: Seg Jul 24, 2006 7:37 pm
Localização: Curitiba/PR

Mensagempor João Nicácio » Ter Abr 29, 2008 8:23 am

Gerson escreveu:...Aprendendo EMENDAR linhas de fly e tendo noção do peso que sua vara lança bem vc poderá criar linhas que melhor adaptam as suas caracteristicas de pesca....


OK, Gérson...a pergunta é:
Como emendar linhas de fly?
Abs
João
άξιος
“Next time you think you are perfect, try walking on water”
Nunca se justifique. Os amigos não precisam e os inimigos não acreditam."
Avatar de usuário
João Nicácio
 
Mensagens: 5501
Data de registro: Ter Jul 25, 2006 10:12 pm
Localização: Rio Branco-ACRE-BRASIL

Mensagempor Jose francisco » Ter Abr 29, 2008 8:54 am

João Nicácio R. Filho escreveu:
Gerson escreveu:...Aprendendo EMENDAR linhas de fly e tendo noção do peso que sua vara lança bem vc poderá criar linhas que melhor adaptam as suas caracteristicas de pesca....


OK, Gérson...a pergunta é:
Como emendar linhas de fly?
Abs
João


João
Creio que houve um mal entendido.
A emenda a que se refere é com uma linha mono-filamento. Na verdade o que você faz é criar uma shooting com uma cabeça, não de 9 metros, mas sim de 3 ou 4 metros, dependendo do peso do "pedaço" de linha que você está usando.

JF
Avatar de usuário
Jose francisco
 
Mensagens: 926
Data de registro: Sex Ago 31, 2007 4:59 pm
Localização: Belo Horizonte, MG

Mensagempor João Nicácio » Ter Abr 29, 2008 1:46 pm

JF, minha pergunta é porque eu, sem querer, estou com duas linhas Level por aqui.
Comprei um combo Martin, que deveria ter uma linha WF, veio com uma L-5-F.
Comprei uma carretilha (excelente) que já veio com uma linha L-6-F.
Daí que, se der, vou experimentar alguma coisa com elas.
Abs
joão
άξιος
“Next time you think you are perfect, try walking on water”
Nunca se justifique. Os amigos não precisam e os inimigos não acreditam."
Avatar de usuário
João Nicácio
 
Mensagens: 5501
Data de registro: Ter Jul 25, 2006 10:12 pm
Localização: Rio Branco-ACRE-BRASIL

Mensagempor marioflycardin » Ter Abr 29, 2008 2:21 pm

Gerson,

Emendar um pedaço de cabeça de linha depois de pesado e verificado para qual vara ela será lançada é interessante!
Voce já fez isso? Como fez? Loop to loop numa runing line?
Gostei dessa conversa.
"Existir ou viver: A escolha é sua"

http://marioflycardin.blogspot.com.br/

Marião
Avatar de usuário
marioflycardin
 
Mensagens: 762
Data de registro: Ter Jun 19, 2007 6:55 pm
Localização: Cornélio Procópio (PR)

Mensagempor Gerson » Ter Abr 29, 2008 3:00 pm

Mosqueiros,
Eu desenho e desenvolvo uma nova linha de fly que esta sendo lançada no Japão(para complementar as varas K-Bullet produzida pela Tenryu), para criar os prototipos e amostras durante a fase de criação montamos nossa linha de fly emendando parte por parte de varias linhas existente no mercado...
Usamos linhas com alma(core) em braided (tipo dacron)...
Usamos uma agulha para furar o dacron e passamos a parte mais fina dentro do dacron da mais grossa, igual o nó de agulha (http://www.first-nature.com/dreamstream ... dle%20knot)
Obviamente que a parte que vai passar dentro do miolo da linha grossa é descascada...
Uma vez passada a dacron dentro da linha puxo até as linhas se juntarem, a parte de dacron que vaza eu prendo com NAIL KNOT usando tippet ou mesmo usando linha de atado para cobrir a emenda, resino ou passo cola ou coloco um caninho de plastico para evitar o atrito nos passadores, isto varia de acordo com o que tenho em mãos no momento... O importante é que a emenda seja pequena, sem volume e RESISTENTE...
Existem diversas maneira de emendar linhas de fly, procurem na internet nos sites de pescadores de salmão que usam varas de mão dupla (double handed fly rod) que pela inexistencia de linha de fly no mercado eles acabaram desenvolvendo maneiras de criar suas linhas...

Ha varios anos venho reutilizando minhas linhas WF velhas, e hoje, se eu fosse comprar linhas de fly, compraria linhas DT, pois corto elas em 3 partes e faço 3 linhas hahaha
O importante é PESAR a linha que quer utilizar e VERIFICAR se o peso não PREJUDICARÁ a ação e vara que pretende utilizar...
Abração
Gerson P Kavamoto
Avatar de usuário
Gerson
 
Mensagens: 132
Data de registro: Sáb Set 15, 2007 9:13 am
Localização: Ibiúna - SP

Mensagempor marioflycardin » Ter Abr 29, 2008 4:24 pm

Grande Gerson,

Vi que voce faz tres linhas com uma DT. OK, mas qual linha voce emenda/usa para ser a linha de arremesso?

Pode se preparar porque vamos fazer muitas perguntas a voce, porque somos curiosos por natureza.
Aliás, essa é a única maneira que temos para aprender, correto?
Obrigado
"Existir ou viver: A escolha é sua"

http://marioflycardin.blogspot.com.br/

Marião
Avatar de usuário
marioflycardin
 
Mensagens: 762
Data de registro: Ter Jun 19, 2007 6:55 pm
Localização: Cornélio Procópio (PR)

Mensagempor Gerson » Ter Abr 29, 2008 4:39 pm

As 2 pontas da DT uso para pescar peixes ariscos a parte do meio da DT uso para pescar peixe como tucunaré ou ensinar/praticar arremessos..
Uso como running line linha monofilamento com pouca memoria, quanto mais fina, mais longe vai o arremesso consequentemente mais problema me da com embaraços hahahah
Existem linhas especificas para running, estas, costumam ser ótimas, porém, caras, pois podem ser flutuantes, afundativas, anti-embaraço etc.. Só não sei se existem aqui no Brasil para vender... Uma linha monofilamento 0,50mm é uma boa para se experimentar....
Abração
Gerson P Kavamoto
Avatar de usuário
Gerson
 
Mensagens: 132
Data de registro: Sáb Set 15, 2007 9:13 am
Localização: Ibiúna - SP

Mensagempor rubens gorben » Ter Abr 29, 2008 5:22 pm

Gerson escreveu:As 2 pontas da DT uso para pescar peixes ariscos a parte do meio da DT uso para pescar peixe como tucunaré ou ensinar/praticar arremessos..
Uso como running line linha monofilamento com pouca memoria, quanto mais fina, mais longe vai o arremesso consequentemente mais problema me da com embaraços hahahah
Existem linhas especificas para running, estas, costumam ser ótimas, porém, caras, pois podem ser flutuantes, afundativas, anti-embaraço etc.. Só não sei se existem aqui no Brasil para vender... Uma linha monofilamento 0,50mm é uma boa para se experimentar....


minha linha #7, velha e "destruida", após 5 anos de pescarías intensivas em tudo que é tipo de ambiente imaginável, acabou por ficar muito marcada por roçadas em galhadas, enrroscos, mangues, pedras, etc... Mas como a cabeça estava em excelente estado ainda, retirei a runnind e o rear tapper e fiz uma Shotting head... como running, após tentar dezenas de materiais sem sucesso, acabei por encontrar uma linha trançada de poliamida de 0,7 em um armarinho... comprei 30 metros dela para esperimentar, retirei a alma dela pois era de algodão e pesca que é uma loucura... faz arremessos fantáticos, flutua, não tem memória e por ser bem lisa e acetinada, não embaraça. Fiquei muito satisfeito com a "gambiarra".

Abração
Aquele que quer encontra um caminho... O que não quer, pesca de bait.

http://www.plumapunk.blogspot.com
http://www.neopurist.blogspot.com
Avatar de usuário
rubens gorben
 
Mensagens: 1215
Data de registro: Qui Jul 27, 2006 7:11 pm
Localização: Pataias / Portugal

Mensagempor marioflycardin » Ter Abr 29, 2008 6:24 pm

Oi Gerson eu de novo he he he,

Voce falou numa 0,50 mm sem memória. Quais voce conhece?
Rubens, que linha é essa aí que voce usou amigão?
tem a marca dela?
"Existir ou viver: A escolha é sua"

http://marioflycardin.blogspot.com.br/

Marião
Avatar de usuário
marioflycardin
 
Mensagens: 762
Data de registro: Ter Jun 19, 2007 6:55 pm
Localização: Cornélio Procópio (PR)

Mensagempor rubens gorben » Ter Abr 29, 2008 7:16 pm

Mário Cardin escreveu:Voce falou numa 0,50 mm sem memória. Quais voce conhece?
Rubens, que linha é essa aí que voce usou amigão?
tem a marca dela?


Que linha é queria saber eu... Os armarinho de ciganos e de marroquinos por aqui não tem marca chefe!!! tem produtos a venda que você lê datas de fabricação de 30 ou 40 anos atrás... daí, tem que ser no tato...é empiricismo puro, tentativa e erro.

Quanto a monofilamentos sem memória, qualquer flourcarbon de boa qualidade tem baixo cuoeficiente da dita. Mas tbm custa os zóio da cara... um carretel deve custar cerca de 100 reaus... pelo menos as últimas vezes que comprei dessas linhas aí no Brasil para fazer tippet pra robalo, o vendedor tinha até um carretel aberto para vender por metro.

infelizmente, nem toda dica é full time satisfaction... muda muito de região para região.

abração
Aquele que quer encontra um caminho... O que não quer, pesca de bait.

http://www.plumapunk.blogspot.com
http://www.neopurist.blogspot.com
Avatar de usuário
rubens gorben
 
Mensagens: 1215
Data de registro: Qui Jul 27, 2006 7:11 pm
Localização: Pataias / Portugal

Mensagempor Gerson » Ter Abr 29, 2008 7:50 pm

Grande Rubens,
Eu cheguei a pensar que vc tinha comprado a linha aqui no Brasil hehehe Legal saber que vc esta na Europa...
Grande Mario,
Uma monofilamento vendida baratinha aqui no Brasil é importada pelo Tai da Intergreen, chama JIA MERNG vem com 250m, outra linha legal é a araty... As vezes gastamos U$ 30,00 num carretel de running line que usamos em 10 pescarias e depois temos que trocar, pois mesmo sendo feita para servir como running line e de baixa memoria, tb se desgastam e precisam ser trocadas, de repente compensa pagar R$ 10,00 em 100m de mono e trocar a cada 2 ou 3 pescaria... Sugiro vc usar a mono que tiver disponivel para ver se se adapta com o sistema, muita gente se atrapalha com mono e acaba não gostando do negocio... No entanto uma vez adaptado a usar mono comum como running os problemas desaparecem hahahah Em Guarapari/ES, conheci um pescador (Zé do Bu) que pesca com linha de mão, lança enormes iscas artificiais a quase 100metros (cem metros) de distancia, enquanto a isca esta voando a caminho do destino ele fica desembaraçando a mono dele... Foi um dos pescadores mais habilidosos que já vi pescar...
Abração
Gerson P Kavamoto
Avatar de usuário
Gerson
 
Mensagens: 132
Data de registro: Sáb Set 15, 2007 9:13 am
Localização: Ibiúna - SP

Mensagempor marioflycardin » Qua Abr 30, 2008 8:45 am

Valeu gente, vou ver isso.
Obrigado
"Existir ou viver: A escolha é sua"

http://marioflycardin.blogspot.com.br/

Marião
Avatar de usuário
marioflycardin
 
Mensagens: 762
Data de registro: Ter Jun 19, 2007 6:55 pm
Localização: Cornélio Procópio (PR)

Mensagempor rubens gorben » Qua Abr 30, 2008 9:22 am

Gerson escreveu:Grande Rubens,
Eu cheguei a pensar que vc tinha comprado a linha aqui no Brasil hehehe Legal saber que vc esta na Europa...


Pois é. Poucos meses depois de eu fazer o seu curso, vim morar em Portugal, só deu tempo de dar uma passada em ausentes e se despedir de alguns amigos.

Esta terra aqui tem sido uma grande escola de pesca a mosca, principalmente com os salmonídeos. Embora não seja em qualquer esquina que se encontre um mosqueiro, geralmente nos rios, pode se encontrar grandes raridades... pessoas que pescam com mosca a trita ou mais anos e cheios de histórias e ensinamentos para trocar por uma boa e morosa conversa.

Eles tem valores diferenciados dos nossos, por exemplo, escondem as receitas das suas moscas quase com a vida e os pesqueiros idem, mas são pessoas que quando embalam em uma boa prosa ou quando se tornam seus amigos se tornam grandes mestres realistas e entusiastas ao mesmo tempo.

Tenho tentado dividir com este espaço as experiencias que angario aqui, mas é uma torrente tão vasta de informações sobre pesca que eu poderia ficar escrevendo aqui por semanas e não conseguiria contar tudo.

E mais uma vez, Gerson, obrigado por vir somar mais densidade e tempero ao caldo.

Um grande abraço
Aquele que quer encontra um caminho... O que não quer, pesca de bait.

http://www.plumapunk.blogspot.com
http://www.neopurist.blogspot.com
Avatar de usuário
rubens gorben
 
Mensagens: 1215
Data de registro: Qui Jul 27, 2006 7:11 pm
Localização: Pataias / Portugal

Mensagempor Neruda Marini » Qua Abr 30, 2008 3:51 pm

Nessa busca por informações típica de um aprendiz, achei um texto (um pouco mais simplório que aquele postado acima pelo Alex-Aldefly) que também trata acerca da adequação "numeração vara-linha" de Fly.

O site é http://www.common-cents.info/aftma.pdf

Abaixo coloco uma tradução livre (que provavelmente deve ter algumas imperfeições, principalmente no que se refere a termos técnicos, que ainda os não conheço):

“Sistema de Padronização AFTMA para linhas de Pesca com Mosca”, por Tom Kirkman
Não precisamos de um novo sistema – precisamos sim colocar aquele que temos em prática

Já estou envolvido nos mais variados tipos de pesca por algumas décadas. Durante todo esse tempo, tive oportunidade de conversar com milhares de pescadores esportivos e fabricantes/customizadores de varas. Faz tempo que venho achando que o parte do mercado equipamentos pra pesca mais mal compreendida é aquela referente à numeração utilizada para varas e linhas de Fly. Muitos pescadores esportivos e inclusive fabricantes, nunca a entenderam perfeitamente. Para aqueles de vocês que nunca compreenderam muito aqueles números, vamos a uma rápida abordagem sobre o tema.

Varas de Fly não são diferentes das varas de Spinning ou BaitCasting no sentido de que também requerem certo peso e impulso do pescador para se realizar o arremesso. Mas no Fly se arremessa a própria linha, não um “lure” (acho que seria isca artificial) ou “sinker” (talvez uma chumbada). Dependendo do tipo da mosca e das condições de pesca, você necessitará um tipo diferente de peso na linha. Então, um sistema foi criado para melhor determinar o tipo de linha (seu peso) que melhor satisfaça as necessidades dos arremessos. Esse sistema consiste numa série de números de 1 a 15, o qual cada um desses números representa uma específica quantidade de peso (massa em gramas). Mas diferentemente de um “sink” ou “lure”, que têm um peso fixo, o peso de uma linha de fly dependerá de quanta linha você deixou sair da vara. Assim, AFTMA teve que chegar a um comprimento de linha constante para dali retirar a medida de peso. Eles decidiram medir os primeiros 30 pés de linha. Dessa forma, ficou mais fácil para se determinar e projetar a vara que melhor trabalhasse com os 30 pés de linha, dependendo das características dessa linha. Vamos usar um exemplo com a linha 5 da padrão AFTMA. Segundo esse padrão, os primeiros 30 pés da linha 5 terão 145 gramas. Então, uma vara peso 5 deveria trabalhar perfeitamente com os 30 pés de linha soltos. Porém servirá satisfatoriamente se o peso passar um pouco para mais ou para menos, o que é bastante comum de acontecer, pois muito raramente se estará trabalhando com exatos 30 pés de linha. Assim, se existir menos que 30 pés de linha solta, haverá menos de 145 gramas de linha 5; da mesma forma, se passar um pouco de 30 pés, estará o mosqueiro trabalhando com um pouco mais de 145 gramas de linha 5. O negócio é não sair muito desses limites. E dentro dessa margem de operacionalidade, é muito provável que esse conjunto de linha 5 trabalhará bem em distâncias de 25 a até 65 ou 70 pés. E essas são distâncias bastante satisfatórias para muitas situações de pescaria no Fly.

Mas o que aconteceria se o mosqueiro decidir pescar em distâncias bem pequenas – talvez um pequeno córrego em que ele nunca conseguirá soltar mais do que 15 pés de linha? Sem problemas. Ele manterá sua vara, mas para conseguir os 145 gramas necessários, trocará sua linha por uma um ou dois números acima no padrão AFTMA (no nosso exemplo, uma linha 6 ou 7). Dessa maneira, a vara sentirá os mesmos 145gramas (apesar de não ter soltos os 30 pés), e arremessará muito bem. Agora vamos nos dirigir para a outra ponta do espectro. Imaginemos que o pescador queira arremessar a distâncias de 80 a 100 pés. Ele facilmente trabalhará com 50 ou 60 pés de linha, ou até mais, totalmente soltos fora da ponta da vara, antes de seu arremesso final. Mas para sua vara 5 trabalhar em conformidade, ele ainda precisaria de 145 gramas de linha soltos, sendo que os 60 pés terão muito mais que esses 145 gramas. Mas isso ainda não será um problema, porque o mosqueiro poderá descer o número do padrão da linha para, por exemplo, número 4, de forma que 50 ou 60 pés de linha terão aproximadamente 145 gramas. Perfeito. Essa são e sempre foram as premissas do sistema de numeração da AFTMA. Isto é, varas e linhas de mesma numeração foram projetadas para trabalharem com aproximadamente 30 pés de linha solta. Se você for arremessar a mosca bem próxima, deverá aumentar um ou dois números na numeração da linha, a fim de que a vara trabalhe eficientemente. Da mesma forma, se for arremessar bem longe, deverá diminuir a numeração da linha. Não há nada mais simples, não?

Mas o que ocorre quando um fabricante classifica sua vara para 20 pés e outro utiliza sua classificação para 40 pés de linha solta... aí começam a aparecer dificuldades. Muitos fabricantes, inclusive, classificam suas próprias varas com padrões distintos, ou seja, suas varas 4 tiveram como padrão determinado comprimento de linha solta e em suas varas 8 utilizaram outra medida de linha solta... Às vezes utilizam medidas diferentes entre suas varas curtas e longas. Hoje em dia se fala muito em se criar um novo padrão para linhas e varas de Fly, para ver se acaba com essa discrepância existente entre os fabricantes. Mas sinceramente não há necessidade disso! O sistema de padronização AFTMA fez e continua fazendo total sentido. Mas há que se compreender bem aquilo que conversamos antes: 30 pés de linha descarregada pesando determinada quantidade de gramas, a fim de otimizar o trabalho da vara. Uma vez entendido isso, você é capaz de adequar determinada vara com a linha correta para a distância em que se deseja arremessar, dependo das condições da pescaria. Portanto, não precisamos de um novo sistema, mas sim compreender corretamente aquele original AFTMA. Ele é simples e funciona. Vamos utiliza-lo!


Num outro site, http://www.flyfishinginformation.net/AFTMA.html , encontrei essa tabela para cada numeração.

Abraços.
Editado pela última vez por Neruda Marini em Qua Abr 30, 2008 3:57 pm, num total de 1 vezes
"Many men go fishing all of their lives without knowing that it is not fish they are after." - Henry David Thoreau (1817 - 1862).
Avatar de usuário
Neruda Marini
 
Mensagens: 152
Data de registro: Dom Abr 27, 2008 11:12 pm
Localização: Uberaba/MG

Mensagempor marioflycardin » Qui Mai 01, 2008 11:19 am

Oi Ricardo,

Que bom que voce veio acrescentar maior riqueza ao texto inicialmente postado.
Isso nos leva a crer que então teremos as seguintes hipóteses:
Como possuo varas de numeração pares de #2 a #8 teria que ter também carretéis com as linhas ímpares de #3 a #10, pois poderei precisar disso em uma situação especial, como explicado no texto.
Dessa forma poderia me declarar apto a pescar tantos em menores distâncias, como em maiores distâncias do que aquelas digamos assim "padrões" dos arremessos das minhas varas pares, com exploração mais corretas.
Hummm....i$$o cu$ta!
Valeu a complementação!
"Existir ou viver: A escolha é sua"

http://marioflycardin.blogspot.com.br/

Marião
Avatar de usuário
marioflycardin
 
Mensagens: 762
Data de registro: Ter Jun 19, 2007 6:55 pm
Localização: Cornélio Procópio (PR)

Mensagempor Jose francisco » Qui Mai 01, 2008 1:30 pm

Amigos,
O post está ótimo e, ao que parece o Gerson reacendeu a questão e grandes contribuições estão aparecendo.

O texto e a traducão apresentada pelo Ricardo está muito boa a não ser pela tradução´ literal de "grains" por "grama".

Portanto atenção aos menos acostumados ok?

JF
Avatar de usuário
Jose francisco
 
Mensagens: 926
Data de registro: Sex Ago 31, 2007 4:59 pm
Localização: Belo Horizonte, MG

Mensagempor Neruda Marini » Sex Mai 02, 2008 5:28 pm

Mário Cardim, estou engatinhando ainda... mas pela explicação dos autores dos textos, seria isso mesmo. Interessante então ter linhas alguns números acima e abaixo da numeração das nossas varas, para otimização de arremessos em situações especiais.

Perfeita correção, José Francisco. A medida de peso (massa) grama em inglês é "gram" e não grain", né? Passou batido. Mas então o que seria grão ("grain")? Quanto valeriam esses 145 grãos da vara #5? Confesso que desconhecia essa unidade. Obrigado pela correção. E talvez devam existir outras...

E muito legal essas junções de linha citadas pelo Gérson! Por enquanto ainda tá cedo pra eu pensar nesses detalhes, mas a gente já vai aprendendo... e interessante como não se engancham nos passadores da vara.
"Many men go fishing all of their lives without knowing that it is not fish they are after." - Henry David Thoreau (1817 - 1862).
Avatar de usuário
Neruda Marini
 
Mensagens: 152
Data de registro: Dom Abr 27, 2008 11:12 pm
Localização: Uberaba/MG

Mensagempor João Nicácio » Sex Mai 02, 2008 6:37 pm

Ricardo, o "grain" (aportuguesado "grão") é uma medida norte-americana e inglesa. Equivale a 1/437,5 oz (quatrocentos e trinta e sete vírgula cinco avos de onça).
Ou seja - 1 onça = 437,5 grains
Vc sabe a mania de norte-americanos de manterem
suas medidas do tempo dos césares...
Editado pela última vez por João Nicácio em Qui Dez 03, 2009 3:22 pm, num total de 1 vezes
άξιος
“Next time you think you are perfect, try walking on water”
Nunca se justifique. Os amigos não precisam e os inimigos não acreditam."
Avatar de usuário
João Nicácio
 
Mensagens: 5501
Data de registro: Ter Jul 25, 2006 10:12 pm
Localização: Rio Branco-ACRE-BRASIL

Próximo

Retornar para Duvidas, Técnicas, Materiais & Equipamentos

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Baidu [Spider] e 2 visitantes

cron